O Brasil precisa de um governo para todos, sem exceção. Não ao mercado especulativo!

“Trabalhador terá de escolher entre direitos ou emprego.” Essa frase foi dita pelo presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, durante a campanha eleitoral de 2018, e reafirmada recentemente nos veículos de comunicação.

A classe política da qual Jair Messias Bolsonaro faz parte emplacou um discurso atingindo pessoas do bem, manipuladas por uma minoria cruel, a favor dos mais ricos e contra os pobres. São induzidas a um esquema de amplo poder para deixar o pobre ainda mais pobre e o trabalhador sem direitos.

Quando se defende o pobre, o desabrigado, mais educação, distribuição de renda, entre outros, nos chamam de comunistas. Aqui não tem preferências partidárias ou apoiadores de políticos corruptos. Somos pessoas do bem, dirigentes sindicais, pais de família e trabalhadores honestos. Sonhamos e desejamos um País mais justo!

A mais recente do presidente Jair Bolsonaro é tirar os 40% da multa rescisória do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) que o trabalhador, merecidamente, tem direito a receber quando dispensado sem justa causa. Infelizmente, mais essa ação reforça a tese do presidente Jair favorecer o mercado especulativo, ou seja, os grandes investidores e “pisar nas classes menos favorecidas”.

E sabe o que acontece quando apenas o mercado especulativo é favorecido? O País fica PARADO, sem rumo, o pobre mais pobre e o rico mais rico. Distribuição de renda injusta, aumento da criminalidade, miséria e elevação avassaladora da desigualdade. Portanto, o Singuesp repudia veementemente mais essa tentativa covarde desse governo de retirar mais um direito merecido do trabalhador.

O Brasil precisa de um governo para todos, sem exceção!

Francisco José Pereira da Silva (Chicão) é presidente do Sindicato dos Guincheiros Removedores de Veículos do Estado de São Paulo (Singuesp) e secretário executivo da União Geral dos Trabalhadores (UGT).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *