DIA DO TRABALHADOR – União da classe é a única forma de impedir o retrocesso do País

Na próxima quarta é celebrado o feriado do Dia do Trabalhador (1º de maio). É uma data inestimável para todos os companheiros que se dedicam tanto em seu dia-a-dia. Porém, no atual cenário em que o País se encontra, não temos motivos para comemorar. Muito pelo contrário! Estamos vivendo tempos em que os direitos trabalhistas estão sendo reprimidos pelo atual Governo, ainda mais com a tramitação da Reforma da Previdência, que acabará com a aposentadoria.

REFORMA TRABALHISTA – É importante relembrar a sequência de ataques aos direitos que começaram com o Governo Temer, na aprovação da Reforma Trabalhista, em julho de 2017. Ali a CLT (Consolidação das Leis de Trabalho) foi destruída, a margem para a Terceirização do setor público foi ampliada, patrões foram favorecidos, entre muitas outras mudanças prejudiciais APENAS AO TRABALHADOR. A “desculpa” para que este projeto passasse era de que mais empregos surgiriam. Mas, como nós e tantas outras entidades sindicais alertaram isso não mudou. O desemprego continua segundo o próprio IBGE (saiba mais).

PREVIDÊNCIA EM RISCO – O novo ataque é à aposentadoria. A Reforma da Previdência que está em trâmite no Congresso vem para minar com o pouco que resta aos trabalhadores comuns. Para exemplificar, uma matéria desta semana do UOL comprova que, caso a Reforma passe, um trabalhador que se aposentasse por invalidez e ganhasse R$ 2.300,00 perderia mais de R$ 1.000,00 na nova regra, dependendo do caso. Isso não se aplica para quem já recebe o benefício. Esta é apenas uma das atrocidades que implicam a aprovação deste pacote de maldades.

UNIÃO – Este primeiro de maio será marcado por uma união inédita do sindicalismo. As principais Centrais Sindicais, pela primeira vez, estarão em um mesmo palanque na luta contra o retrocesso. Um grande ato de resistência está marcado para acontecer no Vale do Anhangabaú, a partir das 10 horas da manhã. Será um momento de celebração sim pelo Dia do Trabalhador. Porém, a conscientização e mobilização da luta será tema central do evento.

MOBILIZE-SE – A data traz a reflexão sobre a luta dos trabalhadores. Devemos comemorar o nosso dia sim. Porém, a resistência da classe deve ser mais forte do que nunca. A começar pelo ato deste feriado e por tantos outros que devem ocorrer nos próximos dias. Devemos passar o recado ao Governo Jair Bolsonaro de que os trabalhadores estão alertas e não iremos permitir nenhum direito a menos!

FELIZ DIA DO TRABALHADOR, COM MUITA DISPOSIÇÃO DE LUTA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *